segunda-feira, 27 de julho de 2015

Ota em Festa




quinta-feira, 16 de julho de 2015

Canhão Cársico de Ota

Atividade com apoio da Agência Ciência Viva, no Canhão Cársico de Ota, promovida pela Sociedade Portuguesa de Espeleologia:


Soc. Espeleologia Portuguesa (2)

domingo, 12 de julho de 2015

Defesa da Floresta Contra Incêndios






 Dicas

Incêndios florestais: prevenir e agir

Em caso de incêndio, ligue de imediato para o 112, o 117 ou os bombeiros da sua área. Se não correr perigo, tente extinguir o incêndio com pás, enxadas ou ramos. Siga as instruções dos bombeiros e não prejudique a sua ação.

Início 

Se mora numa área florestal, pode tomar medidas para prevenir incêndios ou, pelo menos, minimizar as suas consequências. Gerir a vegetação num raio de 50 metros à volta da casa é fundamental e obrigatório. O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e a Autoridade Nacional de Proteção Civil recomendam:

  • crie uma faixa de proteção à volta da casa. O perímetro é de 50 metros, calculados a partir da parede exterior da habitação;
  • caso tenha um jardim, as árvores e os arbustos devem estar a 5 metros da casa. Faça regularmente a manutenção das copas, para que não se projetem sobre os telhados. O desrame das árvores deve ser feito 4 metros acima do solo. Se a árvore tiver menos de 8 metros de altura, desrame apenas a metade inferior. Se está a considerar cortar alguma árvore, dê preferência à que estiver enfraquecida ou doente;
  • garanta que nos 10 metros à volta da casa não cresce vegetação mais inflamável, como silvas ou canas;
  • evite acumular lenhas, sobras de exploração florestal ou agrícola e substâncias inflamáveis (como o gasóleo) dentro da faixa de proteção. Mas se não tiver outro local para guardar esses materiais, acondicione-os em compartimentos isolados;
  • à volta da habitação, mantenha uma faixa com 1 a 2 metros de pavimento não inflamável (como cimento ou mosaico);
  • o acesso à casa deve estar sempre limpo e desobstruído. Se for possível, crie também uma zona que permita aos carros fazerem a inversão de marcha;
  • os telhados, as caleiras e os passadiços de madeira acumulam erva e folhas secas. Limpe essas áreas regularmente;
  • instale uma rede de retenção de fagulhas nas chaminés da casa. Em caso de incêndio, esteja atento às frestas das portas e das janelas por onde as fagulham possam entrar.
  • caso tenha plantações, separe as culturas com barreiras corta-fogo (por exemplo, um caminho);
  • se precisar trabalhar com combustíveis, evite os dias muito quentes e as horas de maior calor;
  • caso esteja a trabalhar com ferramentas moto-manuais ou corta-matos, evite que toquem em pedras e metais;
  • avise as autoridades se existir lixo acumulado próximo das habitações;
  • prepare e treine com a sua família um plano de evacuação de casa, assim como um ponto de encontro ou um modo de contacto, para não ficarem separados durante um incêndio;
Tenha sempre à mão algo com que possa extinguir um foco de incêndio (extintor, mangueira, enxadas, pás). Convém ainda ter de reserva um rádio, uma lanterna a pilhas (e pilhas a mais), material de primeiros socorros e sapatos fortes e isolantes do calor
 
Em caso de incêndio, deve ligar para o número nacional de emergência (112), para a linha de proteção à floresta (117) ou os bombeiros da sua área.

Tratar pequenas queimaduras


Caso se queime, arrefeça imediatamente a área afetada com água fria corrente da torneira, por alguns minutos. Este procedimento é fundamental, pois a área queimada está aquecida e continua a lesar a pele, podendo aprofundar-se e formar bolhas. Quanto mais depressa agir, menos grave será a queimadura. 

Se a queimadura não abranger a zona entre os dedos, a face, os órgãos genitais ou consistir numa área da pele com poucos centímetros quadrados, pode fazer um curativo com gaze gorda. Em alternativa, recorra a um lenço ou a um pano húmido. Não fure ou rebente as bolhas que possam surgir. Nunca utilize, na zona queimada, pasta de dentes, manteiga ou margarina, óleos de qualquer tipo e pomadas caseiras, sem orientação médica.

Fonte: deco.proteste.pt


__________________________________



Bombeiros de Alenquer
Telef: 263 711 319 / 263 730 610

Bombeiros de Abrigada
Telf: 263 798 060
.
 
Bombeiros - 2.ª Secção Olhalvo
Telef: 263 779 313 / 263 779 710
.
 
Bombeiros da Merceana
Telef: 263 766 010 / 263 760 378 / 263 766 012
__________________________________


logo_proteccao_civil

Serviço Municipal de Proteção Civil de Alenquer


Número verde: 800 232 221 (24h)
263 710 862 (9h às 17h nos dias úteis)